Juízes criticam textos de advogados e indicam espaço para ampliar recursos visuais em processos.  Impulsionada nos últimos dois anos no Brasil, a utilização de elementos gráficos na área jurídica para melhorar a comunicação pode oferecer alternativas a pontos problemáticos apontados por juízes federais em manifestações de advogados ao longo de um processo, as petições judiciais. A avaliação do grupo de estudos VisuLaw, que reúne mais de cem profissionais entusiastas da aplicação da técnica chamada visual law, decorre das respostas, de maio a novembro de 2020, de cerca de 150 juízes federais de forma anônima a um questionário para medir a aceitação dos elementos visuais.

Dos juízes participantes, 62% criticam o excesso de páginas e 44% o de transcrição de jurisprudência nas petições. A má formação da peça foi citada por 31% dos magistrados.

Já a petição ideal é apontada justamente como aquela que apresenta redação objetiva, boa formatação e uma quantidade menor de páginas, soluções buscadas pela nova modalidade.

Veja na íntegra neste link

Caso não seja redirecionado, copie e cole no seu navegador o endereço abaixo:

https://aplicacao.aasp.org.br/aasp/imprensa/clipping/cli_noticia.asp?idnot=34322

Loading...