Uma das perguntas mais importantes da atualidade, para pessoas ou empresas que querem ter sucesso hoje – e no futuro – é a seguinte: como você ou sua empresa evolui?

Em outras palavras, considerando as diversas mudanças tecnológicas e, principalmente, nas relações de trabalho, como você explora seus conhecimentos, criatividade e descobre maneiras de desenvolver ou reinventar continuamente a si mesmo e os seus negócios? Jim Collins é um consultor americano e autor do livro “Empresas feitas para vencer”. Em seu livro, o autor lembra a metáfora de Arquíloco, um antigo poeta grego autor do seguinte provérbio:

“A raposa conhece muitas coisas. O porco-espinho conhece apenas uma, muito bem”.

Ao buscar esta fábula na longínqua Grécia Antiga, a indagação do autor com esta comparação é: o que vale mais, o foco ou a versatilidade? A raposa é capaz de criar inúmeras estratégias complexas a fim de capturar o porco-espinho. O roedor, por outro lado, é desajeitado, mas todas as vezes que a raposa parte para o ataque, independente do quão planejado esse ataque seja, o porco-espinho se defende sempre da mesma maneira, se enrolando até se “transformar” em uma bola de pontas afiadas.

E você deve estar se perguntando o que poetas, raposas e porcos-espinhos têm a ver com o mundo corporativo atual? Diante das novas relações de trabalho e das mudanças inovadoras provocadas pela tecnologia, vale apostar em algo que você sabe fazer muito bem ou desenvolver outros conhecimentos, produtos e serviços?

Segundo Thomas Frey, um renomado futurista da Da Vinci Institute, até 2030, mais de 2 bilhões de empregos irão desaparecer. Isso mesmo! Em apenas dez anos, vários postos de trabalho estarão extintos e, ao mesmo tempo, diversas empresas terão que reinventar sua mão de obra e produção.

A grande pergunta é: seu trabalho será um deles?

Ou, seu negócio está preparado para esta substituição de postos de trabalho sem perder a produtividade? A versatilidade, portanto, pode ser a principal competência do futuro, tanto para profissionais quanto para os negócios.

O QUE É VERSATILIDADE?

Se você pesquisar no dicionário, verá que versatilidade é um atributo do que é versátil, ou seja, que é propenso a mudar ou é sujeito a mudança; inconstante, mutável, volúvel; que se move facilmente; de ágil mobilidade. Seja pela falta de criatividade ou mesmo por não querer sair da zona de conforto, a tendência da maioria das pessoas e negócios é fazer algo sempre da mesma forma e não considerar outras maneiras. A versatilidade é tão importante nos dias atuais que a falta dela, compreendida pela falta de mudanças, adaptabilidade e mutações, cria uma estagnação que antes demorava anos para acontecer.

E, como profissional, você corre o risco de suas habilidades já não serem mais necessárias. Como empreendedor, aquilo que sua empresa oferece ou o modo como ela produz pode cair em desuso. Para aqueles que querem permanecer em evidência no mercado num futuro próximo, precisa saber que hoje, um novo conjunto de habilidades e capacidade de criar valor precisa ser desenvolvido.

COMO SER MAIS VERSÁTIL?

Para mim, versatilidade não significa apenas melhorar o que você faz. É sobre ser capaz de fazer algo que você não era capaz de fazer, adaptando-se às mudanças que estão surgindo, tanto no seu ambiente de trabalho – que poderá deixar de existir em breve – quanto no mundo dos produtos e serviços. Indo além, precisamos pensar e idealizar coisas que ninguém pensou. Pensar fora da caixa já não é inovar, precisamos pensar novos conceitos, algo diferente da própria caixa.

Você pode começar fazendo as seguintes perguntas: como a tecnologia está mudando os comportamentos humanos, a utilização dos dados, a compra de bens e serviços, o processo de venda? Como a educação está sendo impactada pela tecnologia e como os valores estão evoluindo na sociedade e no mercado? Qual o futuro da CLT frente à terceirização e ao empreendedorismo? Como as questões ambientais e de saúde pública estão sendo valoradas e quais as perspectivas nestas áreas para o curto, médio e longo prazo? Como a demografia, a globalização e a hiperconectividade está mudando aquilo que você faz atualmente e como você faz?

Isso significa que você precisa prestar atenção em alguns futurologistas, ou tornar-se seu próprio futurologista. A grande verdade é que, como nunca, o valor que as suas habilidades, produtos ou serviços podem gerar é o seu ativo mais importante. Algo que gere valor na vida das pessoas ou nas organizações nunca cairá em desuso. E quanto mais você sai da sua zona de conforto, ampliando o leque dos seus conhecimentos ou o alcance dos seus produtos e serviços, mais valor você pode criar. Toda empresa quer um agente ou criador e todo consumidor quer um produto ou serviço que lhe proporcione boas experiências.

Conheça o seu valor agregado e comece a trabalhar.

O QUE VERSATILIDADE SIGNIFICA PARA VOCÊ?

As empresas sempre valorizaram as pessoas que conseguiam “abraçar” a cultura da organização e trabalhar dentro dos limites estritos que eram definidos. Esse não é mais o caso. Elas agora querem pessoas que possuem a capacidade de analisar dados, criar ideias, inovar em diferentes cenários e situações e buscar novas oportunidades para a organização. Da mesma forma, aquela ideia de que o produto é um fim em si mesmo está ultrapassada. Todo negócio precisará, no ritmo da exponencialidade e disrupção tecnológica, desenvolver a capacidade de entender o cliente, suas dores e necessidades, para, na perspectiva do cliente, criar produtos e serviços cada vez mais úteis, inteligentes, ambientalmente corretos e inclusivos, e que proporcionem uma boa experiência para o usuário. Existe uma combinação chave de habilidades e capacidades que tornaria o sucesso de qualquer pessoa ou negócio algo muito real.

No entanto, o fator essencial que influencia tudo isso, pode-se dizer, é a versatilidade.

Autor: Eduardo Jacob – JACOB LAW

Advogado, com expertise acima de 20 anos assessorando negócios, físicos e digitais, em diferentes portes.

Loading...